Portal da Prefeitura Municipal de Brumado - Pagina Inicial

História

ORIGEM DO NOME

Ensina Teodoro Sampaio que o nome Brumado, em tupi, é Itimbopira (Y – timbó – pyra), que significa enevoada, coberto de bruma.

O padre José Dias, para justificar o nome Brumado, costumava relatar que o nome se originava da Serra Geral e da Chapada Diamantina, que, à norte quando acontece a cerração, o amanhecer é coberto por brumas descendo das Serras das Éguas cobrindo a cidade.

Outra versão: A origem do nome Brumado ou o seu étimo está ligado à palavra bromo (bromo). Era empregada pelos mineradores e bandeirantes para designar perda ou engano, mistificação ou desaparecimento do outro na lavra ou córrego que se supunha rico desse minério.

Com a ortografia antiga se denominava qualquer lugar onde a formação do ouro e a sua pinta eram aparentemente boas, enganando os faiscadores e mineiros que, decepcionados, deixavam o local à procura de outro, mais promissor.

Segundo Bluteau, dicionarista, o termo Bromado tem sua origem no castelhano “broma”. “Bromar” e embromar são verbos do dialeto regional (bromado, explica o escritor mineiro Nelson de Serra, é o que virou Ogó, por ter sumido da mina ou córrego ou rio

Outra versão: Na época da mineração, o rio Bromado era vasculhado na busca do ouro. Para separar o cascalho do ouro os mineradores usavam um metal chamado bromo, de cor vermelho escuro, muito reativo e venoso, que tingia as águas do rio de cor vermelha. Daí, passaram a chamá-lo de Rio Brumado (origem do Rio Brumado). Durante a seca, com a falta de água no seu leito, os habitantes ribeirinhos diziam: “O rio bromou”!

Ou este nome Brumado teria tomado de empréstimo ao homônimo (que é aquele que tem o mesmo nome) Rio Brumado, que descendo de Rio de Contas, também atravessa algumas terras da nossa região.

 

CARACTERIZAÇÃO GERAL DO MUNICÍPIO

Conhecido como a capital do minério, o município de Brumado situa-se na Região Sudoeste da Bahia, limitando-se com os municípios de Livramento de Nossa Senhora, Dom Basílio, Aracatu, Rio de Contas, Malhada de Pedras, Caetité, Jânio Quadros e Rio do Antônio.

O município está inserido no Polígono das Secas, o que dificulta o crescimento das atividades.

É o município de melhores índices de desenvolvimento social e econômico da região, excetuando-se a cidade de Vitória da Conquista. Estes índices, juntamente com o fato de Brumado ser um importante entroncamento rodoviário (BA 262, BA 148 e BR 030), tornaram o município um natural polo de atração para os vizinhos.

 

UM POUCO MAIS DA HISTÓRIA

1. Povoado:

A Fazenda Bom Jesus dos Meiras era um pequeno povoado que pertencia ao município de Livramento do Brumado das Minas do Rio das Contas. Com a criação do município de Caetité, o povoado Bom Jesus dos Meiras passou a pertencer a ele.

2. Distrito:

Com o passar dos anos o povoado Bom Jesus dos Meiras passou a ser distrito.

Foi Antônio Ledeslau de Figueiredo Rocha, Vice-Presidente da Província da Bahia, que decretou e assinou a lei que elevou Bom Jesus dos Meiras à condição de distrito em 19 de junho de 1869, através do Decreto Lei nº 1.091.

A pedido dos habitantes, o Sr. Antônio Pinheiro Pinto (Canguçu), 2º Senhor do Brejo, foi construída a Capela Bom Jesus, hoje Igreja Matriz de Brumado, que foi chamada de Igreja Senhor do Bonfim em homenagem ao nosso Padroeiro Bom Jesus, e teve como 1º vigário o Padre José Mariana Meira Rocha.

3. Vila - emancipação política:

Em 11 de junho de 1877, Bom Jesus dos Meiras desmembrou-se politicamente de Caetité, com a Lei Provincial nº 1756, ocorrendo a elevação para vila e com a criação do seu próprio município. O autor do projeto foi o deputado provincial Dr. Marcolino Moura.

Quem comandava a política nesta época era o Coronel Exupério Pinheiro Canguçu, o 3º Senhor do Sobrado do Brejo.

Criou-se a 1ª Câmara Municipal de Vereadores em 13 de fevereiro de 1878.

Presidente: Cel. Exupério Pinheiro Conguçu

Secretário: Belarmino Jacundes Lobo

Procurador: Rufiniano de Moura Amorim

Fiscal: Plácido Guedes d’Oliveira

Porteiro: Francisco Alves Piranha

4. Mudança do nome de Bom Jesus dos Meiras para Brumado - Era de Vargas:

Foi nomeado interventor de 1930 a 1932: Padre José Dias Ribeiro da Costa. Na sua gestão deu-se a mudança do nome Bom Jesus dos Meiras para Brumado em 1931. O Decreto Lei Estadual nº 7479 foi assinado em 8 de junho de 1932, quando o Dr. Bernardino de Souza, então Secretário de Justiça do Estado, entendeu, por sua livre vontade e arbítrio, e sem consultar o povo meirense de mudar esse nome histórico Bom Jesus para Brumado, um nome realmente inexpressivo, e sem anexo, sem histórico.

5. Cidade:

A Vila de Brumado recebeu foros da cidade pelos Decretos:

Decreto Lei Federal nº 311 de 2 de março de 1938

Decreto Lei Estadual nº 1724 de 30 de março de 1939

O interventor político da época Marcolino Rizério Moura.

6. Comarca:

O povoado de Bom Jesus dos Meiras pertenceu a Comarca de Rio de Contas.
Quando Distrito passou a pertencer a Caetité. Posteriormente, formou-se a comarca, juntamente com a Vila do Brejo Grande - Ituaçu.
Em 1935, foi implantado a comarca no município já denominado Brumado. Foram nomeados várias juízes. Em 1945 nomeado o 1º juiz - Dr. Duarte Barreto de Aragão.

 

Fontes: IBGE e Biblioteca Municipal



Última atualização: 16/07/2019 14:04